Destaques, Funções Secretariais

O que é budget, e como fazer um

Certamente muitas(os) de vocês já ouviram falar a palavra budget no meio empresarial, até porque uma de nossas responsabilidades é contribuir com o planejamento do budget da área/departamento. Este é um procedimento muito importante para as empresas.

Para uso pessoal, um budget permite-lhe ser mais organizado e decidir onde vai gastar o dinheiro durante o mês seguinte. Com um budget é possível colocar dinheiro de parte, pagar as dívidas e planear o futuro.

Definição de budget

Budget (pronuncia-se bâdget) é um termo da língua inglesa que significa orçamento. É frequentemente utilizado no meio empresarial para designar o orçamento periódico (normalmente anual) feito por uma empresa, onde são inseridas variáveis de custos, receitas e despesas, definindo um plano de contas.

O budget é normalmente o plano base para início da atividade produtiva. Através desse plano estratégico, são traçados os objetivos de venda e produção e se consegue fazer uma previsão das condições financeiras durante o período determinado, bem como um planejamento futuro.

O forecast é a análise real do que foi previsto no budget. É uma comparação periódica (normalmente com periodicidade inferior à do budget) entre os dados estimados e os dados reais. Caso haja uma discrepância acentuada nessa comparação, a empresa pode definir novas estratégias.

Existem no mercado diversos softwares específicos para esse efeito, entre eles o popular Excel.

Qual o principal motivo de se ter um Budget?

A KPMG realizou uma pesquisa muito boa sobre o tema com organizações de vários portes, segmentos e com profissionais de média e alta gestão da área financeira para entender como anda o processo orçamentário dentro de suas empresas.

Na pesquisa realizada, 53% das empresas entrevistadas responderam que o principal motivo de investir tempo e energia na criação e gestão do Budget para empresa é garantir o Planejamento Estratégico Financeiro.

Já as outras 47% das companhias citaram motivos como Medir a Performance da organização, assegurar o Controle Financeiro, fornecer apoio na Tomada de Decisões e ainda auxiliar na Estratégia de Precificação.

Como fazer um budget pessoal

O principal é criar categorias que façam sentido para os gastos que tem todos os meses.

Algumas das principais categorias incluem:

  • Casa – rendas, manutenção, seguros, electricidade, água, etc.
  • Alimentação – comida, jantares fora de casa, lanches, etc.
  • Seguros – seguros de vida e outros não incluídos os anteriores.
  • Educação – propinas, livros, explicações, etc.
  • Transportes – Carro, combustível, passes, portagens, seguros, manutenção, etc.
  • Presentes – prendas de aniversário, prendas de natal, etc.
  • Diversão – cinema, teatro, férias, desporto, revistas, etc.
  • Poupança – poupar para objectivos a curto e longo prazo.
  • Doações – para instituições de caridade, igrejas, etc.
  • Saúde – seguros de saúde, despesas médicas, medicamentos, etc.
  • Vestuário – roupa, limpeza, etc.
  • Despesas Pessoais – cabeleireiro, manicura, cosméticos, etc.

As despesas anuais devem ser repartidas por doze meses, para que possa retirar dinheiro antes de ter de fazer o pagamento.

Nesta lista de categorias, facilmente se detectam aquelas que são essenciais e as que são extras. É possível poupar dinheiro em diversão, mas não pode deixar de pagar a renda da casa ou electricidade. Coloque as despesas essenciais no topo da sua lista, ou divida as categorias em duas listas: essenciais e não essenciais.

É nas despesas não essenciais que tem de começar a cortar, porque são despesas flexíveis que podem acumular até ao ponto de lhe ocuparem todas as receitas mensais.

Estimar os Gastos Mensais

Depois de fazer o exercício anterior, só lhe falta estimar o gasto mensal para cada uma das categorias que adicionou. Se guarda registos das suas despesas, basta ir aos movimentos anteriores e analisar quanto está a gastar em cada uma delas. Se não tem esses registros, tem de planejar quanto dinheiro vai necessitar para cada uma das categorias, tendo em atenção de que não pode ultrapassar os seus rendimentos mensais. Você deve começar logo a cortar nas despesas não essenciais.

Se já somou todas as despesas que vai ter e ainda lhe sobrou dinheiro, excelente! Significa que pode utilizar o excedente para planejar o futuro com mais calma. Pode poupar ou investir. É importante que não deixe esse dinheiro na conta à ordem, para não correr o risco de o gastar sem se aperceber.

Se somou as despesas e falta-lhe dinheiro, tem de começar a tomar decisões sobre cortes no budget. Deve começar pelas despesas não essenciais. Revistas, jantares sociais, televisão por cabo, etc. Pode parecer difícil ter de abandonar hábitos enraizados, mas é a única forma que tem de controlar as suas dívidas.

Utilize uma simples folha de cálculo para acompanhar as suas despesas ao longo do mês.

O budget é uma ferramenta importante para controlar as suas finanças pessoais. Embora possa ser um pouco chato e a maior parte das pessoas não goste de o fazer, saiba que os poucos minutos que perde semanalmente podem fazer toda a diferença.

 

Comentários